Multar pedestres e ciclistas?

15/05/2012 § Deixe um comentário

Aos motoristas, que tem cobrado multas aos pedestres e ciclistas, vão aqui as minhas colocações. Eu acho que motoristas poderiam cobrar que pedestres e ciclistas fossem multados,

Quando tivermos faixas de pedestres bem localizadas;
Quando tivermos semáforos de pedestres com tempo adequado de espera e de travessia do pedestre;
Quando motoristas respeitarem as faixas de pedestres incondicionalmente;
Quando motoristas respeitarem os limites de velocidade das vias;
Quando motoristas respeitarem o compartilhamento com bicicletas;
Quando tivermos ciclofaixas, ciclovias e ciclorotas;
Quando tivermos calçadas adequadas para pedestres e deficientes se locomoverem;
Quando tivermos uma lei seca seca que possa ser aplicada;
Quando tivermos sinalizações adequadas para pedestres e ciclistas.

Portanto motorista, para uma cidade melhor, faça a sua parte, respeite e lute para a mudança da condições das vias, que todos iremos compartilhar.

Anúncios

Conviver e compartilhar

11/05/2012 § Deixe um comentário

As ações que a prefeitura tem promovido para a proteção de pedestres e ciclistas tem sido focadas na identificação de infrações, e pouco na conscientização de que o espaço é público, que precisa ser compartilhado, e que neste compartilhamento há diferenças quando se utiliza um automóvel, uma motocicleta ou uma bicicleta. Ao induzir um debate que aponta para identificação de infratores, a prefeitura pode estar criando uma situação que levará a conflitos e tensões ainda maiores no trânsito.

Não basta a prefeitura criar regras se não criar as condições necessárias para sua implantação. Acredito que muitos motoristas estão perdidos, querem até respeitar os pedestres e ciclistas, mas não tem plenas condições de exercer a sua opção. Muitos ciclistas gostariam de respeitar as regras de trânsito, mas precisam usar calçadas como uma forma de estar mais seguros. Muitos pedestres gostariam de atravessar a faixa com calma, mas tem que correr devido ao posicionamento incorreto da faixa ou da falta de tempo do farol de pedestres.

As ações da prefeitura parecem ser feitas para agradar um pouco cada um dos modais, mas não resolvem o problema da mobilidade.  A cidade de São Paulo precisa de uma ação que promova a discussão do compartilhamento seguro do espaço público, mais do que normas para locomoção, que já são muitas. Não precisamos apontar culpados, precisamos definir como podemos conviver com mais harmonia. Para aproximar motoristas, pedestres, ciclistas e motociclistas precisamos de velocidades mais compatíveis entre eles. Para tornar a cidade segura precisamos de vias que pensem em todos os modais. Para conviver precisamos compartilhar. Gestores precisam ser corajosos em mexer na infraestrutura viária, diminuir velocidades, trabalhar em campanhas positivas, administrarem conflitos.

Corremos o risco, com as campanhas atuais, de cair num debate superficial, que motoristas ficam acusando ciclistas de andar na calçada, ciclistas acusam motoristas de tirar fina, pedestres acusam motoristas e ciclistas de não respeitar a faixa. E na balanço geral ficamos com tímidos avanços.

Onde estou?

Você está atualmente visualizando os arquivos para maio, 2012 em oinsustentavel.