Ano Novo

27/12/2012 § Deixe um comentário

Sísifo

Recomeça…

Se puderes,
Sem angústia e sem pressa.
E os passos que deres,
Nesse caminho duro
Do futuro,
Dá-os em liberdade.
Enquanto não alcances
Não descanses.
De nenhum fruto queiras só metade.

E, nunca saciado,
Vai colhendo
Ilusões sucessivas no pomar
E vendo
Acordado,
O logro da aventura.
És homem, não te esqueças!
Só é tua a loucura
Onde, com lucidez, te reconheças.

Miguel Torga, Diário XIII

Natal

25/12/2012 § Deixe um comentário

Nasce um deus. Outros morrem. A Verdade
Nem veio nem se foi: o Erro mudou.
Temos agora uma outra Eternidade,
E era sempre melhor o que passou. 

Cega, a Ciência a inútil gleba lavra,
Louca, a Fé vive o sonho do seu culto.
Um novo deus é só uma palavra.
Não procures nem creias: tudo é oculto.

Fernando Pessoa (heterônimo Ele Mesmo)

Olhar pros lados

20/06/2012 § Deixe um comentário

Ontem foi uma concessão singela, com o tempo o senso crítico é perdido, e agora se rotula como radical ou ingênuo, quem ainda defende algum valor social.

Quando lá na frente a coisa estoura, aí são lembrados aqueles que morreram ou já estão, então, derrubados. Resistentes e generosos, uma gama de adjetivos são lembrados, mas o resgate será só o da lembrança de uma luta perdida. Perdida para um pragmatismo cego e para um jogo de poder antiquado.

Olhar pra frente não basta. Olhar pros lados revela onde estamos e quem está junto.

Multar pedestres e ciclistas?

15/05/2012 § Deixe um comentário

Aos motoristas, que tem cobrado multas aos pedestres e ciclistas, vão aqui as minhas colocações. Eu acho que motoristas poderiam cobrar que pedestres e ciclistas fossem multados,

Quando tivermos faixas de pedestres bem localizadas;
Quando tivermos semáforos de pedestres com tempo adequado de espera e de travessia do pedestre;
Quando motoristas respeitarem as faixas de pedestres incondicionalmente;
Quando motoristas respeitarem os limites de velocidade das vias;
Quando motoristas respeitarem o compartilhamento com bicicletas;
Quando tivermos ciclofaixas, ciclovias e ciclorotas;
Quando tivermos calçadas adequadas para pedestres e deficientes se locomoverem;
Quando tivermos uma lei seca seca que possa ser aplicada;
Quando tivermos sinalizações adequadas para pedestres e ciclistas.

Portanto motorista, para uma cidade melhor, faça a sua parte, respeite e lute para a mudança da condições das vias, que todos iremos compartilhar.

Conviver e compartilhar

11/05/2012 § Deixe um comentário

As ações que a prefeitura tem promovido para a proteção de pedestres e ciclistas tem sido focadas na identificação de infrações, e pouco na conscientização de que o espaço é público, que precisa ser compartilhado, e que neste compartilhamento há diferenças quando se utiliza um automóvel, uma motocicleta ou uma bicicleta. Ao induzir um debate que aponta para identificação de infratores, a prefeitura pode estar criando uma situação que levará a conflitos e tensões ainda maiores no trânsito.

Não basta a prefeitura criar regras se não criar as condições necessárias para sua implantação. Acredito que muitos motoristas estão perdidos, querem até respeitar os pedestres e ciclistas, mas não tem plenas condições de exercer a sua opção. Muitos ciclistas gostariam de respeitar as regras de trânsito, mas precisam usar calçadas como uma forma de estar mais seguros. Muitos pedestres gostariam de atravessar a faixa com calma, mas tem que correr devido ao posicionamento incorreto da faixa ou da falta de tempo do farol de pedestres.

As ações da prefeitura parecem ser feitas para agradar um pouco cada um dos modais, mas não resolvem o problema da mobilidade.  A cidade de São Paulo precisa de uma ação que promova a discussão do compartilhamento seguro do espaço público, mais do que normas para locomoção, que já são muitas. Não precisamos apontar culpados, precisamos definir como podemos conviver com mais harmonia. Para aproximar motoristas, pedestres, ciclistas e motociclistas precisamos de velocidades mais compatíveis entre eles. Para tornar a cidade segura precisamos de vias que pensem em todos os modais. Para conviver precisamos compartilhar. Gestores precisam ser corajosos em mexer na infraestrutura viária, diminuir velocidades, trabalhar em campanhas positivas, administrarem conflitos.

Corremos o risco, com as campanhas atuais, de cair num debate superficial, que motoristas ficam acusando ciclistas de andar na calçada, ciclistas acusam motoristas de tirar fina, pedestres acusam motoristas e ciclistas de não respeitar a faixa. E na balanço geral ficamos com tímidos avanços.

Cenas de um atropelamento

25/04/2012 § Deixe um comentário

O susto, o grito e a queda. É só disso que me lembro, e do medo de cair embaixo do carro.

Voltava do trabalho para casa, de bicicleta, no trajeto diário. Após atravessar a Faria Lima, continuo por dois quarteirões na Rebouças. Próximo a esquina com a rua Maria Carolina fui surpreendido por trás, não lembro muita coisa, cai no meio da via e por sorte o carro que vinha atrás estava a uma distância segura, conseguiu parar. O motorista que provocou a queda fugiu. Fui socorrido pela motorista do carro de trás, uma motociclista e um funcionário de uma escola próxima.

Felizmente sofri somente escoriações, mas isso não muda a gravidade da situação. A sensação após a queda é algo parecido com estar atônito, fiquei sentado na calçada, não tinha muitas reações, olhava o longe, pensava o que aconteceu? Um pedestre conseguiu pegar a placa do carro. Uma outra testemunha viu o carro estacionar em uma loja de roupa de noivas, o motorista estava dentro do carro. Fui pra lá, chamamos a polícia.

A polícia não demorou a chegar, verificaram o condutor, não tinha indícios de estar alcoolizado. Alegou que passou mal ao volante, teve uma crise de sinusite e não tinha visto nada. Estava sem os documentos. Não era habilitado. Foi indiciado por evasão do local e lesão culposa. O BO foi realizado na 14a delegacia de Pinheiros.

Agora estou bem, bati o joelho e cotovelo esquerdo, sem fraturas.

Não foi acidente. O motorista não tinha habilitação e não poderia estar conduzindo o veículo.

30/03/2012 § Deixe um comentário

Festa a Fantasia

Bicicletada – Massa Crítica 25/03/2011 – por Videocubo